Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Tétano Neonatal

Doença infecciosa aguda também conhecida como “mal de sete dias”, grave, não contagiosa, que acomete o recém nascido nos primeiros 28 dias de vida, tendo como manifestação clínica inicial a dificuldade de sucção, irritabilidade e choro constante.

Tem como agente etiológico Clostridium tetani, bacilo gram-positivo, anaeróbico e esporulado, produtor de várias toxinas, sendo a tetanospasmina responsável pelo quadro de contratura muscular. O bacilo é encontrado no trato intestinal dos animais, especialmente do homem e do cavalo. Os esporos são encontrados no solo contaminado por fezes, na pele, na poeira, em espinhos de arbustos e pequenos galhos de árvores, em pregos enferrujados e em instrumentos de trabalho não esterilizados.

 A transmissão ocorre por contaminação, durante a manipulação do cordão umbilical ou por meio de procedimentos inadequados realizados no coto umbilical, quando se utilizam substâncias, artefatos ou instrumentos contaminados com esporos. O período de incubação é de  aproximadamente 7 dias, podendo variar de 2 a 28 dias. Não é doença contagiosa, portanto, não existe transmissão de pessoa a pessoa.

Centro Estadual de Vigilância em Saúde