Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Secretaria da Saúde
Início do conteúdo

SIM-P - Síndrome Inflamatória Multissistêmica Pediátrica associada à COVID-19

A Síndrome Inflamatória Multisisstêmica Pediátrica (SIM-P) é uma apresentação clínica que se manifesta em crianças e adolescentes, associada à infecção pelo vírus SARS-CoV2, causador da COVID-19. A síndrome se caracteriza por uma resposta inflamatória exacerbada e tardia que ocorre, em média, no período de duas a quatro semanas após o contato com o SARS-CoV2. Sua frequência é considerada rara, mas grande parte dos casos necessita de tratamento em Terapia Intensiva, com potencial de evolução para o óbito.

Os primeiros casos de SIM-P foram relatados em abril de 2020, em meio à pandemia de COVID-19, que resultou na declaração de Emergência de Saúde Pública de Importância Internacional (ESPII), pela Organização Mundial da Saúde (OMS). No Brasil, a Vigilância da SIM-P foi instituída em julho de 2020. Desde então, a notificação dos casos é obrigatória, de acordo com as seguintes definições:

  • Caso suspeito: criança ou adolescente de zero a 19 anos que apresentou, na admissão hospitalar ou durante a evolução clínica: febre elevada com aumento dos parâmetros das provas de atividade inflamatória associados a dois ou mais sintomas sugestivos de SIM-P: alterações de pele ou mucosas (conjuntivite bilateral não purulenta, rash cutâneo ou edema de mãos e pés); e/ou sintomas gastrointestinais (dor abdominal, vômito, diarreia); e/ou sinais clínicos de miocardite ou insuficiência cardíaca (taquicardia, precórdio hiperdinâmico, edema de membros inferiores, hepatoesplenomegalia, etc) e/ou sintomas neurológicos (cefaléia, letargia, estado mental alterado). A suspeita de SIM-P é reforçada quando o hemograma completo apresenta neutrofilia, linfopenia e/ou plaquetopenia.

 

  • Caso confirmado: caso suspeito que apresentou:

Febre elevada ( 38ºC) e persistente (3 dias)

E

Marcadores de inflamação elevados

E

Pelo menos dois dos seguintes sinais e/ou sintomas:

  1. Conjuntivite não purulenta ou lesão cutânea bilateral ou sinais de inflamação muco-cutânea (oral, mãos ou pés);
  2. Manifestações gastrointestinais agudas (diarreia, vômito ou dor abdominal).
  3. Hipotensão arterial ou choque;
  4. Manifestações de disfunção miocárdica, pericardite, valvulite ou anormalidades coronarianas confirmadas pelo ecocardiograma ou elevação de troponina ou de N-terminal do peptídeo natriurético tipo B (NT-proBNP);
  5. Evidência de coagulopatia (TP, TTPa ou Dímero-D elevados)

E

Evidência de COVID-19 por RT-PCR, teste antigênico ou sorologia IgM ou IgG reagente ou história de contato com caso confirmado de COVID-19.

E

Afastadas quaisquer outras causas de origem infecciosa e inflamatória, incluindo sepse bacteriana, síndromes de choque estafilocócico ou estreptocócico.

 Óbito suspeito por SIM-P associada temporalmente à COVID-19

Ficha de investigação de óbito hospitalar

Codificação das causas morte - menção SIM-P na doença por COVID-19

Manual de Vigilância do Óbito - SIM-P associada temporalmente à COVID-19

Instruções para solicitação do medicamento imunoglobulina humana

Instruções para a solicitação do medicamento imunoglobulina humana


Notas Técnicas

Nota Técnica nº 07/2021 - CGPNI/DEIDT/SVS/MS

Nota Técnica nº 60/2021 - CGPNI/DEIDT/SVS/MS

Nota Técnica nº 1020/2021 - CGPNI/DEIDT/SVS/MS

Portaria MS

Portaria MS nº 766/2021

 

 

 

Centro Estadual de Vigilância em Saúde