Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Secretaria da Saúde
Início do conteúdo

SIM-A - Síndrome Inflamatória Multissistêmica em Adultos associada à COVID-19

A Síndrome Inflamatória Multissistêmica em Adultos (SIM-A) é uma apresentação clínica que se manifesta em pessoas com 20 anos e mais, conforme a definição do Ministério da Saúde, associada à infecção pelo vírus SARS-CoV2, causador da COVID-19. A SIM-A, a exemplo da Síndrome Inflamatória Multissistêmica Pediátrica (SIM-P), se caracteriza por uma resposta inflamatória exacerbada e tardia, que ocorre, em média, no período de duas a quatro semanas após o contato com o SARS-CoV2.

Os primeiros casos de SIM-A foram relatados na Europa e nos Estados Unidos, durante a pandemia de COVID-19, que resultou na declaração de Emergência de Saúde Pública de Importância Internacional (ESPII), pela Organização Mundial da Saúde (OMS). No Brasil, a Vigilância da SIM-A foi instituída em abril de 2022. Desde então, a notificação dos casos suspeitos é obrigatória, de acordo com as seguintes definições:

 

CASO SUSPEITO:

Indivíduo com 20 anos ou mais, com critérios para internação hospitalar ou com doença resultante em óbito, que teve diagnóstico de COVID-19 ou contato próximo com um caso de COVID-19 nas últimas 12 semanas e que atenda os seguintes critérios:

       Febre por três dias ou mais

E

       Alterações de dois ou mais sistemas:

  1. Dermatológico/mucocutâneo: rash cutâneo, erupção cutânea, eritema ou descamação dos lábios/boca, faringe, conjuntivite não exsudativa bilateral, eritema/edema das mãos e pés;
  2. Gastrointestinal: dor abdominal, vômitos, diarreia;
  3. Hemodinâmico: choque/hipotensão;
  4. Neurológico: estado mental alterado, dor de cabeça, fraqueza, parestesias, letargia;
  5. Cardiovascular: sinais clínicos de miocardite, pericardite e/ou insuficiência cardíaca, precórdio hiperdinâmico, ritmo de galope, estertores pulmonares, edema de membros inferiores, turgência jugular e/ou hepatoesplenomegalia)

E

  • Evidência laboratorial de inflamação

 

CASO CONFIRMADO:

Caso suspeito de SIM-A que apresentou hospitalização por mais de 24h e pelo menos dois dos seguintes sinais de doença ativa:

-           BNP ou NT-proBNP ou troponina elevados;

-           Hemograma evidenciando neutrofilia, linfopenia e/ou plaquetopenia (<150.000);

-           Evidência de envolvimento cardíaco pelo ecocardiograma ou ressonância magnética cardíaca;

-           Eletrocardiograma evidenciando alterações sugestivas de miocardite e/ou pericardite;

-           Rash cutâneo e/ou conjuntivite não purulenta

 

CASO PROVÁVEL:

Caso suspeito que preenche critérios parciais de caso confirmado, sem outro diagnóstico que justifique o quadro clínico.

 

CASO DESCARTADO:

Caso suspeito com identificação de outro diagnóstico diferencial que melhor justifique o quadro clínico (ex. sepse bacteriana, síndrome do choque tóxico por estafilococos ou estreptococos, doenças auto-imunes, outras doenças virais, entre outros).

Nota Técnica

Nota Técnica nº 38/2022 - DEIDT/SVS/MS

Nota Técnica CEVS/SES-RS

Nota Técnica nº 45/2022 - CEVS/SES-RS - Busca retrospectiva de casos prováveis ou confirmados de SIM-A (.pdf 99,97 KBytes)

Ficha de Notificação

Ficha de Notificação casos suspeitos de SIM - A associada à COVID-19

Anexo B - RT-PCR SARS-CoV-2 - SIM - A

 

Centro Estadual de Vigilância em Saúde