Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Última semana de vacinação contra gripe tem foco nas crianças

Publicação:

São mais de 260 mil crianças entre as cerca de um milhão ainda não vacinadas que fazem parte dos grupos prioritários.
São mais de 260 mil crianças entre as cerca de um milhão ainda não vacinadas que fazem parte dos grupos prioritários. - Foto: Erasmo Salomão/MS

A campanha nacional de vacinação contra a gripe vai até esta sexta-feira (31). No Estado, ainda há mais um milhão de pessoas que fazem parte dos grupos prioritários e ainda não foram vacinadas. No total, mais de 2,7 milhões de pessoas já se vacinaram, o que representa 71,4% de cobertura. Entre os públicos, o principal foco são as crianças, cujo alcance, no momento, é de apenas 64%. Até o final desta semana, a imunização está disponível em todas as unidades básicas de saúde.

Entre as crianças, os índices apontam ainda que a procura pela vacina cai de acordo com o avanço da idade. Quando o recorte é do público com mais de seis meses a menores de 2 anos, a cobertura atual é de 72%. Entre as que têm entre 2 e 4 anos, o alcance é de 66%. A campanha de vacinação deste ano teve a ampliação da faixa etária para as crianças de 5 anos. E são justamente elas as com menor índice: 52%.

Para a chefe da Divisão de Vigilância Epidemiológica do Centro Estadual de Vigilância em Saúde (Cevs), Tani Ranieri, entre os possíveis motivos para a baixa adesão está o mal entendido quanto à vacinação e a época de viroses. “Muitos pais ou responsáveis acham que quando a criança está com resfriado, coriza ou até em tratamento com antibiótico ela não pode receber a vacina. Mas, sim, podem fazer a imunização normalmente nesses casos”, esclarece. “A única contraindicação é quando a pessoa, seja ela criança, adulta ou idosa, esteja com febre, para que esse sintoma não se confunda com uma possível reação à vacina”, completa Tani. Ela acrescenta que, nesses casos, a pessoa deve aguardar a febre passar para fazer a vacina.

No ano passado, as crianças foram o grupo com a menor cobertura registrada, 67%. Por isso, elas (juntamente com as gestantes) foram as primeiras a começarem a vacinação, em 10 de abril, enquanto a imunização para os demais grupos foi aberta em 22 de abril.

Doses aplicadas e cobertura dos grupos prioritários no RS
Crianças: 473 mil (64%)
Gestantes: 69 mil (66%)
Trabalhadores de saúde: 230 mil (73%)
Puérperas: 15 mil (86%)
Indígenas: 21 mil (82%)
Idosos: 1 milhão e 230 mil (84%)
Professores: 101 mil (91%)
População privada de liberdade: 20 mil (54%)
Funcionários do sistema prisional: 5 mil (97%)
População com comorbidades: 547 mil (56%)
Policiais e militares: 23 mil (57%)
TOTAL: 2.734.498 doses aplicadas (71,4%)

Fonte: Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações (em 24/05/2019)

Centro Estadual de Vigilância em Saúde