Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Medidas de Prevenção e Controle

A única forma de evitar a febre amarela silvestre é através da vacinação. A vacina está disponível durante todo o ano nas unidades básicas de saúde de forma gratuita e deve ser administrada pelo menos 10 dias antes do deslocamento para áreas de risco. A vacina pode ser administrada a partir dos 9 meses de idade em dose única.

Consideram-se como potenciais fatores de risco para reurbanização da febre amarela no Brasil:

• Intensificar a vigilância de casos humanos e epizootias, notificando e investigando os eventos suspeitos oportunamente;

• Realizar busca ativa de indivíduos sintomáticos nas áreas de transmissão e imediações;

• Orientar o sistema de saúde regional e alertar para estratégias alternativas para detecção de casos por meio de estratégias que incluam:

  • Vigilância de Síndromes febris agudas com icterícia e/ou hemorragia;
  • Núcleos de Vigilância epidemiológica hospitalar;
  • Investigação de óbitos humanos sem causa conhecida;
  • Realizar busca ativa de primatas não humanos doentes ou mortos nas áreas de locais prováveis de infecção e imediações;
  • Realizar investigação e a obtenção de amostras para o diagnostico etiológico;
  • Realizar investigação entomológica, quando indicado.
Centro Estadual de Vigilância em Saúde